Auxílio Emergencial: Bolsonaro afirma que pagamentos voltarão em março; confira quanto você irá receber

Durante esta quinta-feira, 11 de fevereiro, o atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), afirmou que novas parcelas do auxílio emergencial serão pagas aos brasileiros durante o mês de março, com os beneficiários podendo ser contemplados com 3 a 4 parcelas.
Entretanto, o Chefe do Executivo afirmou que o benefício será caro para o Brasil, podendo se tornar uma dívida enorme para o país.
Logo em seguida, Bolsonaro informou que o mês e o valor do auxílio ainda estão sendo avaliados pelo poder Executivo e pelo Parlamento neste momento.
No mesmo dia em que participou da entrega de títulos de propriedade rural na cidade de Alcântara, localizado no estado do Maranhão, Jair Bolsonaro decidiu ir até sua conta oficial nas redes sociais para se pronunciar sobre o benefício, afirmando que ele deverá ser pago em março, no entanto, ele deixou claro que os valores, neste momento, ainda estão sendo discutidos.
Ainda em seu perfil nas redes sociais, o presidente aproveitou para mandar um recado para o mercado. Na ocasião, Bolsonaro teceu críticas às pessoas que estão irritadas com a queda da bolsa: “Qualquer coisa que se fala vocês ficam irritadinhos na ponta da linha, né?”, frisou.
Conseguinte, Bolsonaro afirmou que a população brasileira poderá sair perdendo caso continuem sem rumos.
“Então, vamos deixar de ser irritadinhos porque não vai levar a lugar nenhum”, disse o presidente, finalizando sua fala questionando se as pessoas sabiam “o que é passar fome?”.
O político ainda defendeu a abertura dos comércios no estado do Maranhão, afirmando que a inflação poderá ser enorme caso continue de portas fechadas.

+  Prefeito esconde dentro de caixão e se finge de morto para não ser preso

Quem vai receber o auxílio emergencial?


Nem Bolsonaro e nem Paulo Guedes, atual ministro da Economia, garantiram quem serão os beneficiados pelos novos pagamentos do auxílio emergencial. No entanto, o intuito é que o benefício possa ser concedido a mais de 64 milhões de brasileiros que estão aptos a receber as novas rodadas do pagamento. Até o momento, não foi definido os critérios para essa decisão.

+  Bolsonaro dispara: "o povo quer voto Impresso"


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário