Bolsonaro dispara: “o povo quer voto Impresso”

Com a Queda de Rodrigo Maia Brasil pode ter Voto Impresso – “O povo quer”
O Presidente Jair Messias Bolsonaro disse, nesta Segunda-feira, 07, que já está em negociações com o Congresso para que seja aprovado no Brasil o voto impresso. “O povo quer”, completou o Presidente.
A movimentação para aprovação do voto impresso se iniciou no período entre o primeiro e o segundo turnos das eleições municipais deste ano, seguidas postagens polêmicas em Redes Sociais feitas pelos filhos do Presidente Bolsonaro, o Vereador reeleito na cidade do Rio de Janeiro Carlos e o Deputado Federal Eduardo Bolsonaro, bem como diversos outros Parlamentares Bolsonaristas que compõem a base do Presidente pelo Brasil, com a frase “Quem vota e como vota não conta nada; o que conta os votos é que realmente importa”, dita originalmente pelo Ditador Soviético Josef Stalin.
O argumento dos Bolsonaristas é de que o atual sistema – Urnas Eletrônicas – não é confiável. “O ataque hacker, partido do exterior, não afeta a apuração da eleição, mesmo tendo exposto dados de funcionários do TSE, disse o TSE. Mas sempre há o risco. Se já tivesse sido implementado o voto impresso as eleições estariam garantidas, fora a questão da transparência e auditoria”, afirmou Eduardo, em suas páginas oficiais em redes sociais.
Com a impossibilidade de reeleição de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre às Presidências das Casas Legislativas Federais, o Presidente Bolsonaro pode articulação dentro da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, visto que já busca alianças com partidos de Centro – o chamado Centrão – e o voto impresso pode voltar a ser a realidade do processo eleitoral do Brasileiro, trazendo assim mais confiabilidade e transparência à Democracia, sagrada instituição em uma República livre, como é o Brasil.
O Presidente TSE, Luís Roberto Barroso, mantém a posição de que a volta do voto impresso é um “retrocesso” para o país.

+  Prefeito esconde dentro de caixão e se finge de morto para não ser preso


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário