Homem assassina namorada para ingerir seu coração, pulmões e cérebro

Um homem americano chegou a ser detido na segunda-feira, logo depois que invadiu a residência de sua namorada, para matá-la e depois ingerir seu coração, pulmões e cérebro. Muitos anos antes de cometer o crime, ele já tinha passado pela cadeia, acusado de assassinar outra pessoa, entretanto o homem chegou a pagar fiança vindo a deixar a prisão no ano de 2012. As notícias são do jornal Daily Mail. De acordo com o que foi divulgado no post, Joseph Oberhansley, de 33 anos de idade, chegou a invadir a residência de sua companheira Tammy Jo Blanton, de 46 anos de idade, na quarta-feira.
Tudo acabou ocorrendo na cidade de Jeffersonville, localizada em Indiana, nos Estados Unidos da América. Os restos mortais da namorada de Joseph Oberhansley foram achados embaixo de uma lona no banheiro da casa dele. As autoridades falaram que acharam também um prato cheio de sangue e pedaços de ossos, sem contar os utensílios de cozinha cobertos de sangue de Tammy Jo Blanton.
Logo depois que as investigações começaram, Joseph Oberhansley chegou a assumir que tinha cozinhado pedaços do cérebro de sua namorada morta, sem contar o coração e os pulmões de Tammy, deixando os policiais em choque com a revelação brutal. Logo após, de acordo com o depoimento de Joseph Oberhansley, ele ingeriu todos os órgãos de Tammy e chegou a deixar o restante do corpo em seu banheiro.

Joseph Oberhansley chegou a ser acusado de assassinato, abusar de cadáver e invasão de propriedade. Joseph Oberhansley ainda vai ser julgado, no ano de 1998 Joseph Oberhansley chegou a sofrer mais uma acusação de assassinato, envolvendo justamente mais uma mulher em que ele se relacionava, porém como não foi comprovado o crime ele simplesmente pagou a fiança e ficou em liberdade para realizar mais um crime barbaro. Infelizmente crimes por assassinato vem aumentando cada vez mais nos EUA.

+  Internados com Covid-19, casal decide comemorar data do casamento dentro do hospital


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário