Jovem de 17 anos mata a mãe com 118 facadas e liga para polícia pedindo saco plástico para o cadáver

Na internet vemos todos os dias diversos crimes, o que chama mais atenção é a barbaridade de alguns, cometidos a sangue frio. A história de hoje é o que nenhuma mãe espera receber do filho.
O caso ocorreu na Inglaterra e ganhou grande percussão nos jornais, um rapaz chamado Rowan Thompson, de apenas 17 anos, ele matou sua própria mãe estrangulada e com 118 facadas, ele confessou o crime a polícia, até porque foi ele mesmo que ligou para numero da delegacia informando que matou sua mãe.
“Acabei de matar minha mãe. Preciso que alguém me prenda, pois é isso que você faz e uma ambulância seria bom. Eu a estrangulei e a esfaqueei com várias facas e outros enfeites. Ela não está respirando… traga um saco de cadáver ou o que você fizer. Tenho 99,9% de certeza de que ela não está respirando”, dizia no inquérito pulicado em um site.
O crime aconteceu quando o garoto visitava a mãe Joanna Thompson, de apenas 50 anos de idade. O que causou os ataques segundo o filho foi discussão doméstica. Ele ligou para o número de emergência da cidade dizendo sobre o crime.
O assassinato aconteceu no dia 1º de julho de 2020, e deixou até mesmo as autoridades chocadas com a frieza do jovem após matar a mãe com facadas.
“Ele estava estranhamente calmo… parecia estar mais preocupado com o gato’’ disse um policial. Os objetos usados para o crime foram localizados na cozinha.
O pai do menino Marc Thompson ficou espantado com a ação do filho que segundo ele nunca apresentou sinal de violência: “Antes do ataque, Rowan nunca foi agressivo, gostava de esgrima, escalada, o Cubo de Rubik e queria se tornar um arquiteto” disse.
O julgamento do assassino estava previsto para dia 7 de outubro, mas não aconteceu pois o jovem morreu em uma clinica de tratamento psiquiatra.
Esse jovem teve um triste fim, nenhuma mãe merece isso. Compartilhe essa noticia com todos!

+  Vídeo: 30 candidatas a miss Tailândia despencam de ponte ao vivo e cenas viralizam na internet


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário