Mãe internada com paralisia rara durante gravidez viraliza com ensaio e causa comoção: ela não fala e nem anda

Quando se trata, de ser mãe é o sonho que jovens espalhadas por todo mundo carregam, e quando engravidam, muitas ficam ansiosas para ver o rostinho de seus pequenos, para poder cuidar com muito amor e carinho, no entanto, bem sabemos que ninguém tem uma saúde de ferro e muito menos é o super homem e a mulher maravilha, todos sem exceção, estamos sujeitos a ter que lidar com doenças complicadas.


Érika Cléia Soares de 25 anos de idade, tem tido que passar por dias complicados, ela que foi acometida com uma doença muito grave, o seu marido Weverton Pereira da Silva, de 29 anos, esta muito abalado com toda essa situação, de acordo com as informações apuradas pelo portal G1, ele chegou até mesmo a dizer: 'Ela não fala, não se mexe, colocamos a bebê em seu colo e ela chorou', Erika foi acometida com uma doença muito rara que não é comum, uma doença inflamatória rara que afeta o sistema nervoso central.

+  Com cabelos brancos e triste, estado de saúde de Silvio Santos e divulgado: "orem"

A operadora de caixa, deu a luz a sua segunda filha no dia 6 de setembro, e ela descobriu a doença, quando estava no 5° mês de gestação, sua história ficou muito conhecida entre os internautas que navegam na web, e acabou causando muita comoção, cerca de 90 mil por meio de um vakinha feito por uma fotógrafa foi arrecadado para custear o tratamento de Erika.

+  Morador registra barulho assustador da troca de tiros entre policiais e Lázaro Barbosa

Os primeiros sintomas da doença começaram a surgir durante um jantar em família, quando Erika estava gravida de 15 semanas de gestação, o casal também outro filho, que se chama Arthur Bernardo Soares Silva, de apenas 6 anos, de idade.

O marido contou detalhes sobre o dia em que sintomas começaram a surgir: "Quando ela voltou do serviço à noite, após o jantar, ela deitou na cama, perguntei o que havia acontecido, ela estava nervosa, estranha, aí mais tarde, ela estava com visão turva, perdendo as forças, fomos para o hospital. Parecia um AVC, só depois ela foi diagnosticada com encefalomielite disseminada aguda, ADEM"

+  Tio é detido depois de dopar e abusar da sobrinha de 12 anos

O marido relatou que ficou assustado ao ver a sua esposa paralisada e entubada, relatou que ela já teve convulsões e que ficava se debatendo com o seu corpo, e que apesar dela ter recebido alta médica ela não voltou a falar.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário