Mulher que teve ‘doença da urina preta’ após comer peixe desabafa: ‘Uma dor que não consigo descrever’

Um caso muito curioso, despertou o interesse de muitas pessoas pelo Brasil, uma família acabou ingerindo uma espécie de peixe de água salgada, conhecido como arabaiana, e contraiu a Síndrome de Haff, popularmente conhecida como “doença da urina preta”. Em entrevista exclusiva ao G1, a família relatou os sintomas, e como foi enfrentar está doença, não muito conhecida.

+  Bandido anuncia assalto a fiéis e morre logo depois com oração de pastor

Contudo duas irmãs da família, tiveram que ser internadas na Unidade Hospitalar Particular de Recife, uma delas a empresária, Flávia Andrade de 36 anos já recebeu alta, e contou detalhes do drama que viveu, alertando as pessoas sobre o risco, e dor insuportável que sentiu ao ingerir o peixe e contrair a doença agoniante.

Flávia, sua irmã Alessandra e seu filho comeram o peixe, e começaram a ter muitas dores, elas foram se intensificando com o passar dos dias, porém só as duas irmãs precisaram ser internadas, Alessandra ainda continua em tratamento, Flávia viu a gravidade da doença quando a mesma ficou com a urina preta, e não suportava mais as fortes dores no corpo e bexiga, algo realmente assustador.

+  Jovem acorda sem roupa e sem lembrar de nada em cama de motel após balada e detalhes assustam; "Ele estava do meu lado"



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário