Prefeito esconde dentro de caixão e se finge de morto para não ser preso

Um fato inusitado virou notícia ao redor de todo o mundo. O caso ocorreu nesta sexta-feira (22), após a polícia local informar os meios televisivos que um prefeito, tentando evitar sua prisão pelo fato de não estar respeitando a quarentena do novo coronavírus, decidiu fingir que estava morto. O caso foi replicado pela emissora RecordTV, deixando milhares de pessoas embasbacadas com a atitude ousada do prefeito.


De acordo com as autoridades do Peru, um prefeito, de um município no interior do país, ao ver os policiais, tentou se esconder entrando dentro de um caixão, evitando ser preso pelo fato de estar desobedecendo o isolamento social. O nome do políico é Jaime Rolando Urbina Torres, exercendo o cargo de prefeito na cidade de Tantara. Jaime estava se reunindo com seus amigos na segunda-feira (18). Quando a polícia foi chamada para evitar a aglomeração que estava ocorrendo no local, se deparou com festas regadas a bebidas.

+  Ministro do STF indicado por Bolsonaro vota a favor de Lula na sua primeira ação que envolveu ex-presidente

Segundo as informações concedidas pelo “Evening Standard”, quando a polícia se se adentrou no local, puderam se deparar com Jaime dentro de um caixão que não havia tampa, fingindo ser uma das vítimas do novo coronavírus. Na foto que foi divulgado pelas autoridades, o prefeito está fazendo o uso de máscara, estando imóvel e com seus olhos fechados.  De acordo com o “Times”, de Londres, os amigos de Jaime haviam o escondido nas gavetas que estavam no local da confusão.

+  Bolsonaro divulga vídeo onde Putin exalta sua masculinidade e elogia 'coragem' do presidente

Os policiais, após o fato atípico, logo perceberem que se tratava apenas de um fingimento, levando o prefeito até a delegacia da cidade, com o intuito de prestar os devidos depoimentos sobre o que estava acontecendo.

O peru, no momento, é o segundo país mais atingido de toda a América do Sul, estando atrás apenas do Brasil. De acordo com as informações, há mais de 100 mil casos confirmados dentro do país, totalizando 3 mil mortes. Como era de se esperar, a mídia e a população repudiaram a atitude do prefeito pelo fato de não levar o isolamento social a sério.

+  Auxílio Emergencial: Bolsonaro afirma que pagamentos voltarão em março; confira quanto você irá receber


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário