Sem dinheiro? Carro de Roberto Carlos para no meio da rua por falta da combustível no Rio de Janeiro

Um vídeo envolvendo o cantor Roberto Carlos viralizou nas redes sociais durante o último fim de semana, onde é possível ver o carro do ‘Rei’ enguiçado na Urca, Zona Sul do Rio de Janeiro. De acordo com as informações concedidas pelo assessoria do cantor, o automóvel parou de funcionar por estar sem combustível.


No registro, é possível ver um Audi vermelho, que ficou parado após o motorista não conseguir dar partida no motor. Em sequência, Roberto Carlos sai do automóvel, passando para outro veículo, que estava sendo usado por seus seguranças.

+  Após realizar show, chega terrível notícia sobre a cantora Simaria; “Ela foi atacada”

Ainda segundo as informações da assessoria de imprensa, o artista havia entrado no outro veículo para se dirigir até um estúdio, que também está localizado na Urca.

A assessoria afirma que Roberto Carlos saiu poucas vezes desde o início da pandemia ocasionada pela Covid-19. Durante este período, o carro praticamente não foi utilizado e, por este fato, permaneceu todo esse tempo sem abastecimento.

Após sair de sua residência, Roberto Carlos não havia percebido que seu combustível estava na reserva. Pouco tempo após, o carro parou de funcionar por conta da pena seca.

+  Famosa atriz grava vídeo dizendo adeus aos fãs, logo após médicos lhe darem dois meses de vida e choca a todos

Audi R8 custa mais de R$ 500 mil

O modelo que o “Rei” estava usando é um R8 Spyder V10, de 2011. O modelo em questão é da primeira geração do esportivo, que já foi vendido oficialmente no Brasil.

O carro é capaz se acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 4,1 segundos, atingindo a máxima velocidade de 313 km/h, segundo as informações da marca Audi, de origem alemã.

+  Rodolffo dispara contra Gusttavo Lima e câmeras são cortadas as pressas

De acordo com a tabela Fipe, um automóvel deste modelo e ano está avaliado em um valor médio de R$ 565.517. O Audi R8 da segunda geração, que é o atual, está avaliado no valor de R$ 1,5 milhão.

A segunda geração também usa o motor V10, contudo, com uma série de melhoras, possuindo câmbio automatizado de dupla embreagem e, também, sete velocidades.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário