Urgente: Robinho pode ser preso a qualquer momento na Itália pelo crime de estupro

A internet foi a loucura com a noticia que acaba de sair na tarde dessa quinta-feira 10, investigado pelo crime de estrupo já teve sua defesa negada na primeira instancia e hoje sofre mais uma derrota na Itália em segunda instancia. O jogador pode ser preso a qualquer momento.
Robinho é acusado de estrupo coletivo desde 2017, hoje aconteceu o julgamento de segunda instancia na Itália e o jogador sofre mais uma derrota, se preso poderá ficar 9 anos na cadeia.

O Tribunal de Apelação de Milão, Itália, rejeitou um recurso interposto pela defesa de Robinho e manteve na quinta-feira uma sentença de prisão de nove anos por violência sexual em grupo em segunda instância (10). O atleta permanecerá livre, pois tem o direito de apelar para a terceira e última instância do judiciário italiano. Se ele não mudar o entendimento dos juízes, ele pode ser preso.
O ex-santista foi condenado pela primeira vez em 2017, ainda jogando pelo Atlético-MG. O ato analisado ocorreu em 2013 em Milão, na Itália, quando defendia o Milan. De acordo com a decisão de Robinho, ele estaria supostamente envolvido em um estupro coletivo de uma jovem de origem albanesa em uma boate. Além dele, um amigo de Ricardo Falco também faz a mesma objeção
Já a defesa do jogador e de Falco deve submeter sua última instância ao Tribunal de Cassação, terceira e última instância do Judiciário italiano, a contrapartida do STF (Supremo Tribunal Federal) no Brasil.
Ele permanece foragido e é “presumido inocente” até o final do julgamento (para ser totalmente concluído). O próximo julgamento não pode ocorrer antes de três anos.
Em outubro, Robinho foi anunciado como reforço para o Santos, mas após forte pressão da imprensa e da torcida, o clube voltou e desistiu do contrato de 36 anos.
Situação tensa para o lado de Robinho, compartilhe essa noticia com seus amigos e família!

+  Mãe de Marília Mendonça faz novo desabafo e internautas vão às lágrimas: "Coração despedaçado"


PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário