Vídeo: A primeira vitória de Ayrton Senna na F1, quando tinha tudo para perder é emocionante

Outro problema era que o piloto contava simplesmente com uma única marcha nas últimas sete voltas do GP do Brasil. Nigel Mansell vinha tendo um ótimo desempenho nas outras corridas, e estava disputando o titulo de campeão junto com Senna. Se Nigel Mansell não tivesse cometido vários erros em certos momentos da corrida, como rodar sozinho com o carro no momento em que se aproximava rapidamente de Ayrton, e realizado duas paradas ruins, provavelmente Senna não teria segurado Mansell, que representava grande risco ao titulo do piloto brasileiro. A equipe da Williams era temida por seu time de desenvolvimento tecnológico sensacional, e naquele tempo a equipe da Renault utilizava motor V10, o mais potente entre as equipes.
Continuando com os problemas que estava encarando, os especialistas apontaram o desempenho de Ayrton Senna aquém do esperado, logo após sua parada nos boxes. Era nítido a diferença entre o carro de Senna e o carro de Nigel Mansell da Williams, seu equilíbrio era bem inferior e o prejudicava durante a corrida. Com o passar do tempo, veio a difícil decisão de realizar apenas uma parada nos boxes, fazendo com que os pneus sofressem de mais.
Senna conseguiu se manter contra a Williams sem sofrer dano algum, pois não recebeu nenhum ataque direto dos outros pilotos. Airton Senna estava sem as quarta e quinta marchas, e o corredor Mansell abandonou quando perdeu as três primeiras marchas. Outro detalhe é que se Riccardo Patrese tivesse sido um pouco mais sagaz com até então o foguete que possui-a, poderia ter levado o a vitória para casa.
Senna tinha deixado o rival com 40 segundos para trás, e mesmo que viesse reduzindo o tempo de atraso em cada volta, não seria capaz de bater um Ayrton Senna focado. Não houve nada que atrapalhasse o foco e a determinação do grande piloto, o azar não era preocupação para Senna. Já na oitava tentativa de ganhar desde sua estreia na Fórmula 1, veio a tão esperada bandeirada como vencedor do GP brasileiro. Em 1991 ocorreu o GP do Brasil e foi uma corrida que entrou para história.
Já consolidado como bicampeão do mundo, Airton ganhou uma corrida em que soube liderar e controlar seu carro. Com seu desejo realizado, que era ganhar uma corrida dentro de sua casa, como fizeram outros corredores famosos, Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e também José Carlos Pace.
Flavio Gomes, do Grande Prêmio, parceiro do Ultra POP, e do FOX Sports, narra aqui em detalhes como foi aquela corrida:

+  Lembra da garota 'Já acabou, Jéssica'? Ela cresceu e é considerada uma das mulheres mais belas do Brasil



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário